terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

Partes de uma banda sonora I

postei algumas vezes letras de músicas...mas penso que nenhuma portuguesa.
O que é um falha...
Entretanto seguem excertos de uma banda sonora que ultimamente me ocupa a mente...

Ah, quanto eu queria navegar
p´ra sempre a barca dos amantes
onde o que eu sei deixei de ser
onde ao que eu vou não ia dantes

Sérgio Godinho - A Barca Dos Amantes

E tu Maria diz-me onde andas tu
qual de nós faltou hoje ao rendez-vous
qual de nós viu a noite
até ser já quase de dia
é tarde, Maria
toda a gente passou horas
em que andou desencontrado
como à espera do comboio
na paragem do autocarro

Sérgio Godinho - Lá Em Baixo

Não negarei ficar assim nesta beleza
assobiando as melodias mais fugazes
não é possível nem é simples com certeza
mas é a vontade que me dá do que me fazes

Sérgio Godinho - As Certezas Do Meu Mais Brilhante Amor

Não vás tomar à letra aquilo que te disse
quando te disse que o amor é relativo
se o relativo fosse coisa que se visse
não era amor o porque morro e o porque vivo

Sérgio Godinho - Não Vás Contar Que Mudei a Fechadura

Rimo-nos juntos
já não morremos hoje
fomos a assuntos
desses de "tocar e foge"
tocamos longe
no fundo da proximidade
para lá da verdade
mas oh Carolina

Sérgio Godinho - A Carolina

O coveiro que o diga
quantas vezes se apoiou na enxada
e o coração que o conte
quantas vezes já bateu p´ra nada

Sérgio Godinho - Balada da Rita

Não sei se dura sempre esse teu beijo
Ou apenas o que resta desta noite
O vento, enfim, parou
Já mal o vejo
Por sobre o Tejo
E já tudo pode ser
Tudo aquilo que parece
Na Lisboa que amanhece

Sérgio Godinho - Lisboa que Amanhece

Somos tão novos, diz o homem
e agora é a vez de a mulher se impacientar
essa frase já começa a tresandar
é que não é só uma questão de idade
o amor não é o bilhete de identidade
é eu ou tu, seja quem for, ter vontade
de mudar e deixar mudar

Sérgio Godinho – 2º Andar Direito




2 comentários:

Pedro Lucas disse...

Bom já não vinha aqui há algum tempo e quandro abro isto aparece-me Sergio Godinho....é naquela de se ficar meio sem palavras. Mas já que estas nessa onda, "Eles não sabem que o sonho. é uma constante da vida. tão concreta e definida. como outra coisa qualquer"....... ups....António Gedeão...mas é parecido

Patrícia Belchior disse...

Esse poema também é cantado pelo Pedro Barroso...Não percebo a surpresa de aqui estar Sergio Godinho:P mas é bom saber q ainda vamos surpreendendo as pessoas...